RSS

PM e Civil são duas quadrilhas com distintivo

12 nov
São Paulo.

Polícia Militar X Civil: São Paulo.

IRMÃO ROCHA #1

Em plena segundona braba, 20 de outubro, às 7h45, fui vítima da polícia civil nas ruas. A atitude, que vou descrever a seguir, representa claramente o motivo pelo qual a polícia – no caso civil e militar inclusa – em São Paulo passa por uma crise, talvez mais grave que a crise financeira mundial.

Estava eu num cruzamento da Avenida Cruzeiro do Sul, ao lado do terminal rodoviário Tietê. Um puta trânsito e vários ônibus e carros que saiam do terminal tentando acessar a rua em que eu estava. E aí já viu: tem aqueles de forçam a passagem enquanto outros que pensam mais no fluxo do trânsito, como eu, deixam veículos entrarem na frente. Ao fazer isso foi barrado o seguinte, um Hyundai Atos prata, todo filmado e com a placa pintada com letras e números miudinhos no pára-choque.

O motorista, assim que se colocou atrás de mim forçando a barra contra o carro de trás tirou a mão pra fora da janela e exibiu um distintivo. Não acreditei: a pessoa, que não estava em veículo oficial, nem com giroflex que poderia indicar certa prioridade a ele no trânsito, acabava de dar uma carteirada em mim!

Não contente com isso, assim que cruzei a primeira pista da Cruzeiro do Sul, o suposto policial acenou mais uma vez com seu distintivo e me ameaçou, dizendo “você vai se foder”, e que meu carro seria multado.

Não tive dúvidas: saltei do carro, tirei minha funcional de jornalista e apontei para dois policiais militares que, parados na esquina, assistiam tudo. Disse a eles que fui ameaçado pelo carro que estava ao lado deles e perguntei se esse era comportamento de um policial. Advinhem: não obtive sequer uma resposta desses dois policiais, que discretamente sairam andando como se ninguém tivesse falado com eles. O polícial civil continuou me ameaçando com multas até que o sinal abriu e cada um foi para seu lado.

Faço questão de registrar o caso aqui e fazer paralelo que acho pertinente: é por essa e muitas outras que a sociedade presencia no dia-a-dia de uma cidade como o de São Paulo que vemos resultados como o do sequestro em Santo André ou do confronto entre policiais civis e militares durante a greve dos primeiros há algumas semanas.

Como se porta essa gente despreparada, que usa o distintivo pra se dar bem no trânsito, durante seu trabalho? Como um sujeito como esse pode proteger a sociedade, combater o crime? E os outros dois polícias que trabalham nas ruas para justamente atender às necessidades da população?

Somos reféns de um bando de mal remunerados, mal educados e que utilizam o poder que lhes é conferido para obter vantagens: desde um mero espaço no trânsito a, como já foi amplamente divulgado em diversas ocasiões, subornos, falcatruas e até assassinatos e roubos com o distitivo em punho.

Trata-se de uma verdadeira quadrilha agindo somente de acordo com os próprios interesses. As excessões dentro dessas corporações são tão excessões que não conseguem combater o mal interno.

ATRAVESSADA IRMÃO ROCHA #2

Vou dizer o que penso da polícia: fique o mais longe possível. Por favor. De preferência não se meta em enrascadas que acabarão na delegacia, não bata boca com policial, seja civil ou militar, não faça coisas ilícitas que poderão levá-lo à polícia, ainda que você discorde do fato de que elas sejam julgadas ilícitas. Porque, meu(minha) amigo(a) blogueiro(a) e blogado(a), se isso acontecer a verdade será uma só: Você perdeu, para utilizar um linguajar bem próprio.

Claro que atitudes deste tipo, da citada pelo Irmão Rocha #1, devem ser combatidas com o máximo de ação e rigor; mas a ação correta, por favor. Anote a placa, acione a ouvidoria, denuncie à imprensa, etc. Mas nunca faça isso, de descer do carro e peitar o polícia, ainda mais jogando civil contra militar: se alguém vai perder nessa história será apenas uma pessoa, e essa pessoa será você.

Ou alguém de fato acredita que se Rocha #1 tivesse tomado um tiro no meio do peito partindo do policial ali, no meio da rua, na manhã daquela segunda-feira, alguém diria que não seria verdadeira a versão da polícia de que ele era um traficante, ou que atirou primeiro portanto foi legítima defesa, ou de que ele era um criminoso, ou que o civil estava defendendo um colega militar que sofreu ameaça etc? Quantos anos de processos, ameaças, medo nas testemunhas, frustrações seriam necessários para tentar, apenas tentar, provar o contrário? E pedir punição desse policial? E como ficaria sua família, seus amigos, seu cachorro, seu Irmão Rocha #2?

Devemos, sim, lutar para que este tipo de coisa não exista mais. Mas lutar da maneira correta. Quer um bom começo? Vote direito.

Apenas um adendo nesta história, que se não tem nada a ver com polícia tem tudo a ver com trânsito: ele é uma das maiores causas de morte no Brasil. Segundo a Secretaria de Segurança Pública morre muito mais gente no trânsito em São Paulo, Capital, do que por homicídios. E não, não estão computados aí os casos de mortes envolvendo brigas no trânsito – apenas acidentes.

São Paulo.

Briga de trânsito: São Paulo.

Anúncios
 
12 Comentários

Publicado por em 12 novembro 2008 em Vida Urbana

 

Tags: , ,

12 Respostas para “PM e Civil são duas quadrilhas com distintivo

  1. Cintia Y.

    28 janeiro 2009 at 30313 pm

    CARO SENHOR…
    ESTOU AQUI PARA TE PEDIR PARA NAO GENERALIZAR TANTO AS PESSOAS, NO CASO OS POLICIAIS. MEU MARIDO E POLICIAL CIVIL E PELO QUE SAIBA NAO COMETE ESSE TIPO DE COISA. E DA PESSOA TER RESPEITO OU NAO PELA HUMANIDADE. OUTRA COISA: A POLICIA CIVIL TEM MUITAS VIATURAS DESCARACTERIZADAS, OU SEJA, CARROS SEM PINTURAS QUE CARACTERIZEM UMA VIATURA. SO PRA VOCE SABER… E NAO NECESSARIAMENTE COLOCAM O GIROFLEX PARA QUE OS CIVIS VEJAM QUE E UM CARRO OFICIAL…
    OBRIGADA PELA ATENCAO. CINTIA.

     
    • eu

      3 março 2011 at 90950 am

      Na verdade, todo policial, sem exceção, quando coloca a farda ou mesmo somente por portar uma arma pensam eles serem DEUS, ontem, quarta feira 02/03/2011 meu vizinho estava fazendo uma festa, meia noite e meia eu pedi para que abaixasse o som automotivo, falei com educação e ele me respondeu com educação e abaixou o som, quando entrei em casa ele aumentou o som e começou a me xingar de tudo quanto era nome, e dizia que iria me matar, que ia colocar a pistola na minha boca e me matar. Agora pensa, nós pagamos o salário deste vagabundo para nós defender e eles nos agridem, e a ética policial onde fica, e o que eu faço agora, vou na corregedoria, para que, nunca é feito nada, estamos entregues nas mãos de bandidos armados com fardas.

       
  2. BIU

    27 março 2009 at 40429 am

    FIQUE LONGE O MÁXIMO POSSIVÉL DESSAS …

     
  3. Nick

    15 abril 2009 at 30303 pm

    Caro colega ROCHA #1 Jornalista;
    Sou Policial Militar e quero colocar-me inteiramente à sua disposição, seja para qual for sua necessidade. Gostaria de ressaltar o que a colega Cintia comentou acima. Não generalize. Trabalho dia sim dia não, e quando saio de casa para o cumprimento do dever, vou com um só pensamento: “ajudar as pessoas”, seja podendo impedir um cometimento de crime, ou até elaborando um auto de infração de trânsito, onde a orientação seja tão bem cabível, que o cidadão agradeça pelo feito, o que parece difícil mas acontece.
    Quero ainda comentar a respeito de sua passagem desagradável.
    Dificilmente um policial, ou melhor, O POLICIAL vai identificar-se para poder obter vantagem sobre qualquer circunstância. O que houve próximo a sua pessoa poderia ser um FALSO policial com um falso distintivo, ou então um Policial que em se tratando de uma ação reservada necessitava deslocar-se com brevidade, e por esse motivo fez aquilo. Agora com relação a atitude dos dois Policiais Militares, por mais anti ético que seja eu não vou deixar de comentar. Foi de extremo descaso com a causa pública. Não há razão para se virar dando as costa para quem quer que seja, JORNALISTA, EMPRESÁRIO, POLÍTICO ou LIXEIRO independe. Talvez a repúdia à sua “carteirada” como jornalista tenha motivado o descaso, já que a primeira impressão foi de ameaça, ou então “SOU A MÍDIA” me ajude. Não quero encontrar desculpa para tal fato, independente do que você disesse eles teriam que tomar uma providência, no mínimo uma orientação. O fato é que essa ação não tem volta, porém não acredito que seja pertinente Vossa comparação à respeito de policiais tentarem justificar a morte de um cidadão de bem. Graças a Deus, não precisei ainda ter de explicar um homicídio, porém não o farei sem que seja por meio da legalidade. TODOS OS POLICIAIS MILITARES ESTÃO, SEM EXCESSÃO, TRABALHANDO COMPROMISSADOS COM A DEFESA DA VIDA, A INTEGRIDADE FÍSICA E A DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA.
    Abraços;

    Nick Lazur.
    Sd PM Lazur.
    27ºBPM-M 3ªCIA

     
    • irmaosrocha

      20 setembro 2009 at 50558 pm

      Caro Nick,
      É para pessoas sensatas como você que colocamos algumas polêmicas no nosso blog. O objetivo é fomentar a discussão de casos reais, que ocorrem todos os dias nas ruas com qualquer tipo de pessoa. Temos o imenso prazer e agradecemos sua contribuição, pois agrega e faz as pessoas pensarem mais em cidadania, o que é difícil nos dias de hoje. Pode ter certeza que não generalizei a condição das polícias. Mas a interpretação é livre e gente de mente fechada, rancorosa, não entende que estávamos descrevendo um fato real e cujas consequências não foram as descritas por comentários sem valor, que é jornalista, deu carteirada, que o agente podia não ser policial, que os policiais não deram atenção por que era um jornalista dando “carteirada”. Agora, não houve até agora um comentário sobre a foto deste post, que mostra claramente a atual situação das corporações. Ou também aquilo é fato fabricado, não tem nada a ver com a realidade?
      obrigado mais um vez por seus comentários. Estamos à disposição para qualquer outro esclarecimento
      abraços
      Irmãos Rocha

       
      • Claudio

        24 julho 2011 at 80836 am

        Reclama da “carteirada” do ganso e dá “carteirada” no PM , “faça o que eu mando , mas não faça o que eu faço?” Isso mostra o tamanho de sua ignorância , agora vai ficar “mijando” pro PM LAZUR ? Chamou de quadrilha duas instituições que somam quase 200.000 homens e mulheres em SP , já imaginou eu chamar todos os Jornalistas de “VERDADE” de BABACAS por conta da sua vontade de aparecer ?

         
  4. Paulo Sergio

    9 julho 2009 at 111140 am

    sou policial e fico indignado quando ouço este tipo de cometario, pois quando se trata de policia as pessos generaliza, não é assim me acho capaz de vertir uma farda e desempendo minha função com garbo e muito orgulho toda profissão tem os maus e os que trabalham direito.

     
  5. Luiz(PapaCharlie)

    20 dezembro 2010 at 10158 pm

    Tanto os bombeiros , como os carros de ambulâncias e as viaturas de polícia, sejam elas caracterizadas ou não , ou até mesmo “frias” , tem prioridade no trânsito.
    Bom, eu estou na Polícia Judiciária Civil , faz pouco tempo , más pelo detalhe do veículo acredito , que seja um “majura” ou seja uma AUTORIDADE POLICIAL , conhecida por muito como simplesmente DELEGADO DE POLÍCIA!
    Saudações do DEINTER 6 / D.I.G / Santos -SP

     
  6. Leonardo

    7 junho 2011 at 121223 pm

    Bom… o que falar!
    Muitas pessoas generalizam o trabalho da policia militar, civil, federal ou guarda municipal.
    Quando essas entidades agem de acordo com a lei de nossa sociedade, acaba desagradando alguns individuos que presenciem a ocorrencia do ato.
    Por isso acabam taxando a policia como currupta, violenta, não ética. Como o nosso colega awe comentou, existem os bons e os ruins, sim existem; qual profissao que não possui isso????
    Não sou policial, pelo contraio fui bombeiro por 4 anos e agradeço em muito o trabalho da policia, pois aqui em Santa Catarina a policia e o bombeiro são super unidos, e em muitas ocorrencias a policia foi em apoio para proteger nossa integridade, e assegurar nossa segurança. e um outro descaso que a populaçao comete com esses profissionais é o seguinte.
    todos chingam, reprimam e taxam a policia, mais quando dá merda, falando bem no brasileiro. quando seu carro é roubado, vc é ameaçado, o que é a primeira coisa que tu pensa na hora ã? POLICIA….
    SE VCS ACHAM QUE A PRESENÇA DA POLICIA ATRAPALHA, ENTÃO PENSEM EM UMA SOCIEDADE SEM A POLICIA.
    REFLITAM SOBRE ISSO ANTES DE CHINGAREM ESSES PROFISSIONAIS QUE ESTAM DANDA CARA A TAPA SE ARRISCANDO A LEVAREM UM TIRO POR VC. MESMO SABENDO QUE NA CASA DELE TEM PESSOAS QUE QUEREM MUITO QUE ELE VOLTE VIVO.

     
  7. Rudinélio

    15 setembro 2011 at 101059 am

    Bom dia!

    sou estudando do curso de direito, no meu ponto de vista, de fato não podemos generalizar todos os policiais porquer nesse mundo acredite ou não, ainda existe policiais honestos e competentes e por isso que eu acho que a policia civil e militar deveriam acabar a sociedade não estar interessada que uma e competente para tal caso ou não por ex: SÓ A POLÍCIA CIVIL PODE INSTAURAR O INQUERITO POLÍCIAL, PELO O FATO DE SER A POLÍCIA JUDICIARIA ou seja esse tipo de competência não cabe a policia militar.
    diante desse caso acho devería ter uma so polícia para atender os anseios da sociedade, penerar os bons políciais dos maus tanto na militar quando na civil e fazer uma só polícia
    mas infelizmnente não sei se isso e possível porquer na nossa constituição federal diz: NO SEU ART.144 A SEGURANÇA PÚBLICA, DEVER DO ESTADO, DIREITO E RESPONSABILIDADE DE TODOS, É EXERCIDA PRA A PRESERVAÇÃO DA ORDEM PÚBLICA E DA INCOLUMIDADE DAS PESSOAS E DO PATRIMÔNIO, ATRAVÉS DOS SEGUINTES ÓRGÃOS: ALÍNEA IV e V.

    Um abraço para todos!!!.

     
  8. tiago

    30 outubro 2011 at 70756 pm

    Caro cidadão, deixe de ser maluco, o Policial Civil em questão poderia sim estar trabalhando,pois caso o “JORNALISTA” não saiba, a PC trabalha à paisana. Mesmo se não estivesse a trabalho e tivesse agido de maneira incorreta não tente generalizar uma situação que não é a regra. Como “JORNALISTA” que é (DEU ATÈ UMA CARTEIRADA hahahahh) no PM….deveria saber que se achou que teve seu direito violado, anote a placa e va na corregedoria, agora não venha denegrir a imagem das insituiçoes que protegem seu r…..e de sua família, ………pessoas que quando o senhor esta em casa no natal com sua família, estão a trabalho para garantir que posse passar em paz com sua família…..de pessoas que dão a vida para que voce possa ter sua vidinha em paz…………………faz o seguinte quando for roubado ou tiver um parente assaltado, ou uma mulher estuprada NÃO PROCURE A POLÍCIA………..DE UMA CARTEIRADA DE JORNALISTA………………….

     
  9. RILDO

    23 março 2013 at 50544 pm

    CAROS AMIGOS,NÃO SOU CIVIL E NEM MILITAR, A CULPA NÃO É SÓ DOS POLICIAIS, É MUITO MAIS D SOMENTE DAS AUTORIDADES QUE FORMA ESSES “POLICI9AS”
    DE QUE ADIANTA FASE EXAME PSICOTEQUINICO E FASER “ACADEMIAS” SE ESSE “POLICIAS” NÃO TEM PDRFSSONALIDADE, E SÃO TODOS DE MÁ INDOLI! ELEWS FASEM ISSO, NÃO É PORQUE SÃO POLICIAS, É POFRQUE NÃO SABEM FASER OUTRA COISA, AÍ SE APROCVEITA DOSDISTINTIVOS, FASER O QUE N;AO PODEM FASER SEM ELES, NÃO GORAGEM SUFICIENTE, OU SEJA SÃO COVARDES POR NATUREZA.
    L[OGICO QUE TODA REGRA TEM EXEÇÃO! MAS QUE A GERRANDE MAIORIA SÃO BANDIDOS DESFARÇADO ISSI SIM.!
    A CULPA É SDAS “AUTORIDADES QUE ESTÃO LÁ EM BRASILIA.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: